Alimentos que te ajudam a emagrecer

Alimentos que te ajudam a emagrecer

Os alimentos podem ser os seus maiores aliados no emagrecimento. Para isso você deve incluir alimentos termogênicos na alimentação, como gengibre em sucos, canela e chás.

Ter uma alimentação saudável não é só uma questão de estética mas também de saúde. É aconselhável evitar os alimentos industrializados que costumam ser ricos em gordura, açúcar e sódio. Se for comprar alimentos industrializados, fique atenta ao primeiro ingrediente nas embalagens, que significa que é o que tem maior quantidade.  Continuar lendo

Obesidade Pode Matar!

Obesidade pode matarEstar acima do peso aumenta as chances de inúmeros problemas de saúde, mas a obesidade pode te matar?

Esta parece ser uma conclusão óbvia, mas existe muito mais que isso. Continue lendo para entender melhor os impactos que a obesidade pode ocasionar na sua saúde e longevidade.

Existe uma certa diferença entre estar acima do peso e estar obeso. Contudo, esta distinção pode variar de acordo com quem está definindo os termos.

Alguns dizem que você está obeso se seu peso for 50 quilos a mais do que você deveria ter, enquanto outros dizem que somente se seu peso for 100 quilos a mais do que deveria. Essa questão é muito confusa com definições de “acima do peso”, “sobrepeso” e “obesidade”. Então o que você pode fazer para saber realmente qual o seu estado real?

Uma resposta simples pode ser encontrada no IMC (Índice de massa corporal). Essa é a formula que é usada para estimar o quão saudável seu peso está. Ela tem sim algumas falhas, mas é uma boa ferramenta para a grande maioria das pessoas. Para fazer o cálculo do IMC basta dividir seu peso (em quilogramas) pela altura ao quadrado (em metros). O número que será gerado deve ser comparado aos valores da tabela IMC para se saber se você está abaixo, em seu peso ideal ou acima do peso.

Como calcular seu IMC?

Por exemplo, se você pesa 60Kg e mede 1,67m, você deve utilizar a seguinte fórmula para calcular o IMC:

IMC = 60 ÷ 1,67²
IMC = 60 ÷ 2,78
IMC = 21,5

Compare seu resultado com a tabela abaixo:

IMC

Análise

Abaixo de 18,5

Você está abaixo do peso ideal

Entre 18,6 e 24,9

Você está em seu peso normal!

Entre 25,0 e 29,9

Você está acima de seu peso (sobrepeso)

Entre 30,0 e 34,9

Obesidade grau I

Entre 35,0 e 39,9

Obesidade grau II

Acima de 40,0

Obesidade grau III

cálculo do IMCPara saber o seu IMC, acesse a Calculadora Online de IMC

Existem algumas exceções. Considerando que essa é uma formula simples, aqueles que são muito altos ou baixos podem ter números distorcidos. Músculos também afetam o cálculo.

Se você está acima do peso ou obeso, então a sua saúde está em risco. Muitos desses riscos decorrentes da obesidade podem ser fatais, como AVC, diabetes, colesterol alto, pressão alta e doenças do coração.

Mas você poderia argumentar que pode tratar todas essas doenças individualmente. Sim, você tem razão. Desta forma nem sempre é a obesidade que vai matá-lo, mas muito provavelmente você vai viver mais e melhor se perder peso. É uma questão de qualidade de vida.

Perder peso é um conceito simples, mas nem sempre isso é fácil de se fazer. Isso pede um pouco do seu comprometimento para fazer acontecer, mas pode sim ser feito. É tudo questão de seguir um plano de comer bem e fazer atividades físicas.

Conclusão: A obesidade é causa de inúmeras doenças graves que podem até chegar a causar a morte. Emagreça e tenha hábitos saudáveis de vida. Assim você vai viver mais e melhor.

Por que as pessoas estão ficando obesas?

Obesidade - Por que as pessoas estão ficando obesas?O ganho de peso e a obesidade têm se tornado causas de problemas de saúde no mundo ocidental .

A obesidade, em particular, é uma das principais causas de morte evitável no mundo de hoje. Foram realizados estudos para estabelecer as razões pelas quais a população mundial está ganhando peso. A investigação tem mostrado, por exemplo, que o peso médio da população de hoje, é muito maior do que era na década de 1960.

Quais são os fatores que contribuíram para essa sucessão de eventos e quais são as medidas de intervenção que podem ser instituídas para controlá-los? Estudos têm mostrado que, apesar de nossos filhos ainda praticarem exercícios físicos, assim como as crianças de antigamente, eles ainda ganham peso e em alguns casos chegam a ficar obesos. Para as pessoas mais velhas a falta de exercício, entre outras questões, tem sido citada como razão para o ganho de peso ou se tornar gordo .

Obesidade e ganho de peso têm sido atribuídos aos alimentos que comemos. A pesquisa mostra que nós aumentamos nossa ingestão de alimentos que, infelizmente, contém uma percentagem mais elevada de açúcar do que a população de cerca de cinqüenta anos atrás costumava ingerir. Além disso, a quantidade de gordura que comemos tem aumentado consideravelmente . Isso, combinado com a falta de exercício foram citados como as principais causas de ganho de peso. É um fato conhecido que quando comemos grandes porções de alimentos gordurosos, sobremesas cremosas , bebidas alcoólicas e refrigerantes cheios de açúcar, a nossa ingestão de calorias fica maior. Com uma maior ingestão de calorias, era de se esperar que fizessemos mais exercícios para queimar o excesso de calorias. Se isso não for feito, calorias são acumuladas gerando ganho de peso.

A solução para este problema reside na capacidade de mudar os nossos hábitos alimentares. Uma forma de controlar o ganho de peso desnecessário é a ingestão de alimentos de baixo carboidrato . Dessa forma, a quantidade de calorias nos alimentos é controlada e ajuda a manter uma dieta saudável.

Dietas de “baixo carboidrato” foram definidas de forma diferente, dependendo se o ponto da discussão é centrada na quantidade de calorias derivadas de carboidratos ou a porcentagem de carboidratos em uma dieta. Geralmente as dietas de baixo carboidrato podem ser descritas como aquelas dietas que ajudam o corpo a obter entre 5% a 45% de calorias provenientes de carboidratos. A percentagem de calorias normais que deveria ser derivada a partir de hidratos de carbono, de acordo com as orientações dos EUA para a saúde é entre 50% a 65%. Portanto, uma dieta baixa em carboidratos refere-se a um esforço consciente para tentar limitar a ingestão de alimentos com altos níveis de carboidratos, especialmente aqueles que causam um aumento significativo do açúcar no sangue .

Embora o debate sobre as vantagens de uma dieta baixa em carboidratos ainda esteja em curso, é verdade que a tolerância aos carboidratos no organismo varia de pessoa para pessoa. Este tipo de dieta, então, irá atender ou beneficiar aqueles que são sensíveis ou cuja tolerância a carboidratos é baixa. A abordagem é encorajar a redução da ingestão de hidratos de carbono para níveis que o organismo pode tolerar. Esta abordagem tem como alvo a redução ou eliminação em nossas dietas de alimentos como batatas , arroz branco, farinha branca e açúcar.

A redução da ingestão de carboidratos tem sido conhecida por causar perda de peso. Para controlar isso, uma dieta baixa em carboidratos deve ser cuidadosamente monitorada para assim que sinais de perda de peso sejam notados, a ingestão de carboidratos seja aumentada lentamente até que o corpo possa controlar a glicose no sangue. Também é aconselhável ter uma dieta cetogênica. A dieta cetogênica faz com que o organismo utilize a gordura da dieta e do próprio corpo como fonte de energia principal, ao invés da glicose, fazendo o indivíduo emagrecer rapidamente mantendo a massa muscular. Isto leva o corpo para o que é chamado de adaptação à gordura. Esta adaptação estimula o metabolismo do corpo que leva à melhoria da resistência. Energia a partir de gordura é de longa duração, ao contrário de energia a partir da glicose, que diminui rapidamente.

 

Quer Secar Sua Barriga?

Farinha Seca Barriga agora é SB Equilíbrio AbdominalQuer Secar Sua Barriga?
Emagreça Naturalmente com a
Farinha Seca Barriga.

A Farinha Seca Barriga agora está de cara nova e com um novo nome: SB Equilíbrio Abdominal.

A Farinha Seca Barriga é uma mistura balanceada e equilibrada das Farinhas de Berinjela, Banana Verde, Feijão Branco, Maracujá, Maçã, Laranja, Limão, Mamão, Cenoura, Ameixa, Soja Preta, Uva com Colágeno, Psyllium e Agar-Agar.
Esta mistura balanceada enxuga a barriga e emagrece! A boa notícia é resultado de um estudo realizado pelo Instituto de Nutrição de uma Universidade Federal  e é comercializada exclusivamente pela Riqueza Natural.

Continuar lendo